Primatas não humanos para estudos biomédicos: manejo, agentes infecciosos e monitoramento sanitário

Márcia Cristina Ribeiro Andrade

Resumo


Os primatas não humanos (PNH) são considerados modelos animais do tipo “padrão-ouro” para incontáveis estudos em prol da saúde pública, contribuindo sobremaneira nas elucidações de inúmeras perguntas na área biomédica. O programa de controle sanitário dos animais é de extrema importância para a realização de uma pesquisa de qualidade e com resultados confiáveis. O objetivo deste trabalho foi destacar os cuidados de manejo nas criações e experimentações de PNH através de uma revisão bibliográfica, enfatizando as principais doenças infecciosas desses animais e suas implicações nos resultados experimentais. O trabalho também descreve o teste multiplex, como uma boa opção de método de diagnóstico dos patógenos indesejáveis nas criações, demonstrando que uma vez estabelecido como rotina laboratorial, este método se tornaria menos laborioso e mais econômico quando comparado com outras técnicas imunológicas.


Palavras-chave


primatas não humanos; manejo animal; agentes infecciosos de primatas não humanos; monitoramento sanitário; teste multiplex

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.





Revista da Sociedade Brasileira de Ciências em Animais de Laboratório
 
Sociedade Brasileira de Ciência em Animais de Laboratório
Biotério INFAR - UNIFESP
Rua Três de Maio, 100 - Vila Clementino
CEP: 04044-020 - São Paulo - SP
Tel: (+55 11) 5576-4441
 
 
resbcal2011@gmail.com
sbcal2010.sbcal2011@gmail.com
www.cobea.org.br