Produção de pigmentos em calos de Alternanthera sessilis mediados por reguladores de crescimento e luz

Cristini Milech, Simone Ribeiro Lucho, Alítcia Moraes Kleinowski, Débora Barwaldt Dutra, Mariana Mühlenberg Soares, Eugenia Jacira Bolacel Braga

Resumo


Dentre os compostos produzidos pelas plantas, os pigmentos, como as betalaínas, vêm recebendo destaque tanto pela indústria alimentícia como farmacêutica. A espécie Alternanthera sessilis produz esses pigmentos, porém em pequenas quantidades, sendo necessário incrementar a produção. Para isso, muitos estudos utilizam elicitores que são capazes de desencadear respostas fisiológicas ou morfológicas nas plantas. O objetivo do trabalho foi estabelecer a produção de calos de A. sessilis crescidos quando submetidos a diferentes combinações de reguladores de crescimento e qualidades de luz, e avaliar se esses fatores são capazes de incrementar a produção de betalaínas e flavonoides. Foram utilizados explantes foliares e internodais em meio MS com diferentes reguladores de crescimento para obtenção dos calos que, posteriormente, foram transferidos para meio de indução de betacianina, onde permaneceram por 30 dias sob diferentes qualidades de luz (branca, azul, vermelha e escuro). O tratamento mais propício para formação de calos e consequente indução de betalaínas e flavonoides foi a combinação do meio contendo 6,7 μmol L-1 2,4-D e 9,0 μmol L-1 BAP e a luz azul. Conclui-se que a elicitação física pela luz em conjunto com a concentração adequada de reguladores de crescimento em calos é capaz de incrementar a produção de metabólitos de interesse comercial.

Palavras-chave


betalaína; flavonoides; metabólitos secundários; plantas medicinais

Texto completo:

PDF (English) HTML (English)

Apontamentos

  • Não há apontamentos.





Acta Scientiarum. Biological Sciences
 
Avenida Colombo, 5790
CEP 87020-900 - Maringá - PR
Tel: (+55 44) 3011-4253
Fax: (+55 44) 3011-4253
 
actabiol@uem.br
http://periodicos.uem.br/ojs/index.php/ActaSciBiolSci/