Caramujo africano, Achatina fulica (Férussac, 1821): um problema ambiental e de saúde pública no Noroeste do Paraná, Brasil

Márcia Aparecida Andreazzi, Francielli Gasparotto, Edneia Aparecida de Souza Paccola, Cleiltan Novais da Silva, Aparecida de Fatima Cracco Rodrigues, Maria de los Angeles Perez Lizama

Resumo


Achatina fulica, conhecida como caramujo gigante africano, foi introduzida no Brasil como um substituto do escargot europeu, Helix aspersa maxima. Contudo, seu cultivo foi abandonado e o molusco transformou-se numa espécie invasora, presente em todo o território brasileiro, provocando danos à saúde e ao meio ambiente. Assim, objetivou-se, com este trabalho, analisar o conhecimento da população sobre os danos causados pelo caramujo gigante africano, buscando evidenciar um cenário regional sobre esta problemática. A pesquisa teve caráter exploratório e transversal e foi realizada por meio da aplicação de um questionário para 150 pessoas, por meio do qual foram obtidas as características sociodemográficas dos respondentes e respostas específicas sobre o conhecimento e o manuseio do caramujo africano. Os resultados deste estudo mostraram que a maioria dos respondentes conhece o caramujo africano e se preocupa com a transmissão de doenças e com os prejuízos em culturas agrícolas, porém poucos reconhecem essa praga como base de desequilíbrios ambientais. Sugere-se que ações sejam implementadas, buscando a disseminação desses conhecimentos e a conscientização da população sobre o impacto desse molusco no meio ambiente.

Palavras-chave


molusco; espécies introduzidas; meio ambiente; estudo social

Texto completo:

PDF (English) HTML (English)

Apontamentos

  • Não há apontamentos.





Acta Scientiarum. Biological Sciences
 
Avenida Colombo, 5790
CEP 87020-900 - Maringá - PR
Tel: (+55 44) 3011-4253
Fax: (+55 44) 3011-4253
 
actabiol@uem.br
http://periodicos.uem.br/ojs/index.php/ActaSciBiolSci/