Histologia ovariana e fecundidade na avaliação da reprodução da espécie invasora Serrasalmus marginatus (Characidae) em uma planície de inundação neotropical

Gabriele Sauthier Romano de Melo, Herick Soares de Santana, Claudenice Dei Tos

Resumo


A construção da Usina Hidroelétrica de Itaipu, em 1982, levou a formação do reservatório que por sua vez nivelou as águas do rio Paraná inundando a barreira geográfica do salto de Sete Quedas. Isto permitiu que a piranha Serrasalmus marginatus invadisse e colonizasse o alto rio Paraná. Este estudo teve por objetivos: i) confirmar através da microscopia de luz as fases reprodutivas das fêmeas de S. marginatus; ii) estimar a fecundidade e iii) avaliar as áreas de reprodução da população. Um total de 764 fêmeas foram amostrados em nove estações de amostragem na planície de inundação do alto rio Paraná. A análise microscópica dos ovários mostrou fêmeas nas subfases em desenvolvimento inicial, fase desenvolvimento, fase apto à desova, subfase desova ativa, fase regressão e fase regeneração. A distribuição de frequência dos oócitos mostra que a desova é parcelada e a fecundidade é indeterminada. A fecundidade variou de 410 a 752 e em média 584 oócitos. A desova contínua durante o longo período reprodutivo associado à agressividade em relação à defesa da prole garante o sucesso em deixar mais descendentes nas lagoas dos Patos, Ventura, Fechada, do Guaraná, das Garças, nos rios Ivinheima e Baia da planície de inundação do alto rio Paraná.

Palavras-chave


fecundidade indeterminada; tipo de desova; oogênese; oócitos; piranha

Texto completo:

PDF (English) HTML (English)

Apontamentos

  • Não há apontamentos.





Acta Scientiarum. Biological Sciences
 
Avenida Colombo, 5790
CEP 87020-900 - Maringá - PR
Tel: (+55 44) 3011-4253
Fax: (+55 44) 3011-4253
 
actabiol@uem.br
http://periodicos.uem.br/ojs/index.php/ActaSciBiolSci/