Respostas fisiológicas e adaptabilidade de vacas ¾ holandês x zebu ao clima do semiárido

S. J. M. Moreira, C. C. S. Carvalho, L. V. Santos, J. R. M. Ruas, I. O. Andrade Júnior, A. L. O. Aiura, G. A. M. Gonçalves

Resumo


A região Norte de Minas possui a produção de leite limitada, principalmente em função da seca, no entanto, esta é a base econômica da agricultura familiar que sustenta a região. Assim, realizou-se um estudo com o objetivo de avaliar o efeito do ambiente térmico sobre as respostas fisiológicas de vacas ¾ Holandês-Zebu, na região do semiárido mineiro a fim de se verificar a adaptabilidade destes animais. O experimento foi conduzido no verão e inverno, na fazenda Bela Vista localizada no município de Verdelândia (MG), onde foram avaliadas 10 vacas ¾ Holandês x Zebu (HxZ), em cada época. O ambiente térmico foi caracterizado por meio de medições diárias da temperatura do ar, umidade relativa do ar, índice de temperatura de globo e umidade e carga térmica radiante. Os parâmetros fisiológicos: frequência respiratória e cardíaca, temperatura de superfície corporal e temperatura retal, espessura, cor e densidade do pelame, e comprimento dos pelos foram mensurados antes da ordenha matutina, em função das estações do ano, diariamente, durante 15 dias. As variáveis e índices climáticos foram superiores no verão e no período da tarde. A frequência respiratória e a espessura do pelame não diferiram estatisticamente, no entanto as demais variáveis foram superiores no verão. As variáveis climáticas induziram diferenças nos parâmetros fisiológicos, mas foram assimiladas pelos animais, o que permite concluir que as vacas ¾ HxZ adaptam-se ao clima do semiárido mineiro sem manifestarem situação de estresse térmico.

Palavras-chave


agricultura familiar; ambiência; bovinos leiteiros; cruzamento genético

Texto completo:

PDF

Referências


AVILA, A.S.; JÁCOME, I.M.T.D.; FACCENDA, A.; PANAZZOLO, D. M.; MULLER, E.R. Avaliação e correlação de parâmetros fisiológicos e índices bioclimáticos de vacas holandês em diferentes estações. Revista do Centro de Ciências Naturais e Exatas, v.14, n.14, p.2878-2884, 2013. https://doi.org/10.5902/2236117010747

AZEVEDO, M.D., PIRES, M.D.F.Á., SATURNINO, H.M.; LANA, A.M.Q.; SAMPAIO, I.B.M.; MONTEIRO, J.B.N.; MORATO, L.E. Estimativa de níveis críticos superiores do índice de temperatura e umidade para vacas leiteiras 1/2, 3/4, 7/8 Holandês-Zebu em lactação. Revista Brasileira de Zootecnia, v. 34, n.6, p.2000-2008, 2005. Disponível em: < https://dx.doi.org/10.1590/S1516-35982005000600025>. Acessado em: 01 mai 2016.

BERTIPAGLIA, E.C.A.; SILVA, R.G.; CARDOSO, V.; MAIA, A.S.C. Estimativas de parâmetros genéticos e fenotípicos de características do pelame e de desempenho reprodutivo de vacas holandesas em clima tropical. Revista Brasileira de Zootecnia, v.36, n.2, p.350-359, 2007. Disponível em: . Acessado em 01 mai 2016.

BUFFINGTON, D.E.; COLLAZO-AROCHO, A.; CANTON, G.H. Black globe humidity index (BGHI) as comfort equation for dairy cows. Transactions of the ASAE, Saint Joseph, v.24, n.3, p.711-714, 1981. Disponível em: < https://elibrary.asabe.org/abstract.asp?aid=34325&t=2&redir=&redirType=>. Acessado em: 29 jul 2012. https://doi.org/10.13031/2013.34325

COLLIER, R.J.; DAHL, G.E.; VANBAALE, M. J. Major advances ass ociated with environmental effects on dairy cattle. Journal of Dairy Science, v. 89, p. 1244-1253, 2006. Disponível em: < http://www.journalofdairyscience.org/article/S0022-0302(06)72193-2/abstract>. Acessado em: 01 mai 2016. https://doi.org/10.3168/jds.s0022-0302(06)72193-2

CUNNINGHAM, J. G. Tratado de fisiologia veterinária. 2. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 1999. 454 p.

DAMASCENO, J. C.; BACCARI JÚNIOR, F.; TARGA, L. A. Respostas fisiológicas e produtivas de vacas holandesas com acesso à sombra constante ou limitada. Revista Brasileira de Zootecnia, v. 27, n.3, p. 595–602, 1998. Disponível em: . Acessado em: 01 mai 2016.

FAÇANHA, D.A.E., SILVA, R.G.; MAIA, A.S.C.; GUILHERMINO, M.M.; VASCONCELOS, A.M. Variação anual de características morfológicas e da temperatura de superfície do pelame de vacas da raça Holandesa em ambiente semiárido. Revista Brasileira de Zootecnia, v. 39, n. 4, p. 837-844, 2010. Disponível em: < http://www.sbz.org.br/revista/artigos/7050.pdf>. Acessado em 01 mai 2016.

FERREIRA, D. F. Programa Sisvar versão 5.1. Programa de análises estatísticas. Lavras: DEX/UFLA, 2008.

FERREIRA, F., PIRES, M.F.A., MARTINEZ, M.L., COELHO, S.G., CARVALHO, A.U., FERREIRA, P.M., FACURY FILHO, E.J., CAMPOS, W.E. Parâmetros fisiológicos de bovinos cruzados submetidos ao estresse calórico. Arquivo Brasileiro de Medicina Veterinária e Zootecnia, v. 58, n.5, p.732 a 738, 2006. Disponível em: Acessado em: 13 fev. 2016. https://doi.org/10.1590/s0102-09352006000500005

IBGE. Sidra: sistema IBGE de recuperação automática. Rio de Janeiro, 2015. Disponível em: .

LEE, D.H.K. Manual of field studies on heat tolerance of domestic animals. Roma: FAO, 1953. 161 p.

MAIA, A.S.C.; SILVA, R.G.; BERTIPAGLIA, E.C.A. Características do pelame de vacas Holandesas em um ambiente tropical: um estudo genético e adaptativo. Revista Brasileira de Zootecnia, v.32, n.4, p.843-853, 2003. Disponível em: < http://www.scielo.br/pdf/rbz/v32n4/17861.pdf>. Acessado em: 30 mar 2016. https://doi.org/10.1590/s1516-35982003000400009

MARTELLO, L.S.; SAVASTANO JÚNIOR, H.; SILVA, S.L.; BALIEIRO, J.C.C. Alternative body sites for heat stress measurement in milking cows under tropical conditions and their relationship to the thermal discomfort of the animals. International Journal of Biometeorology. v.54, p.647–652, 2010. Disponível em: < http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/19908071>. Acessado em: 03 mai 2016. https://doi.org/10.1007/s00484-009-0268-6

MATA E SILVA, B.C., ALMEIDA, A.C., MARQUES, L.C.G.; PORTO, B.R.; DURÃES, C.R.S.; CARVALHO JÚNIOR, I.S.; COLEN, F. Características morfológicas do pelame de vacas holandesas puras por cruza na região semiárida de Minas Gerais. Arquivo Brasileiro de Medicina Veterinária e Zootecnia, v.65, n.6, p.1767-1772, 2013. Disponível em: . Acessado em: 29 jul 2012.

NÃÃS, I. A.; ARCARO JÚNIOR, I. Influência de ventilação e aspersão em sistemas de sombreamento artificial para vacas em lactação em condições de calor. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v.5, n.1, p.139-142, 2001. Disponível em: < https://dx.doi.org/10.1590/S1415-43662001000100026>. Acessado em: 29 jul 2012.

PIRES, M.F.A.; AZEVEDO, M.; SATURNINO, H.M. Adaptação de animais mestiços em ambiente tropical. Informe Agropecuário, v.31, n.258, p. 30–38, 2010.

PIRES, M.F.A.; CAMPOS, A.T. Modificações ambientais para reduzir o estresse calórico em gado de leite. Juiz de Fora, MG: EMBRAPA, 2004. (Comunicado Técnico, 42). Disponível em: < https://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/infoteca/bitstream/doc/594946/1/COT42Modificacoesambientais.pdf.> Acessado em: 05 abr 2017.

PIRES, M.F.A.; FERREIRA, A.M.; SATURNINO, H.M.; TEODORO, R.L. Taxa de gestação em fêmeas da raça Holandesa confinadas em freestall, no verão e inverno. Arquivo Brasileiro de Medicina Veterinária e Zootecnia. Belo Horizonte, v. 54, n. 1, p. 57-63, 2002. Disponível em: < https://dx.doi.org/10.1590/S0102-09352002000100009>. Acessado em: 25 mai 2012.

PINHEIRO, M.G.; NOGUEIRA, J.R.; LIMA, M.L.P.; LEME, P.R.; MACARI, M.; NAAS, I.A.A.; LALONI, A.; ROMA, L.C.; TITTO, E.A.; PEREIRA, A.F. Efeito do ambiente pré-ordenha (sala de espera) sobre a temperatura da pele, a temperatura retal e a produção de leite de bovinos da raça Jersey. Revista Portuguesa de Zootecnia, vol. 12, n.2. p. 37-43, 2005. Disponível em: < http://www.redalyc.org/pdf/431/43112203.pdf>. Acessado em: 25 mai 2012.

ROCHA, D. R.; SALLES, M.G.F., MOURA, A.A.A.N.; ARAÚJO, A.A. Índices de tolerância ao calor de vacas leiteiras no período chuvoso e seco no Ceará. Revista Acadêmica de Ciências Agrárias e Ambiental, v. 10, n. 4, p. 335-343, 2012. Disponível em: < https://periodicos.pucpr.br/index.php/cienciaanimal/article/view/12305>. Acessado em: 01 mai 2016. https://doi.org/10.7213/academica.7739

SALLA, L.; PIRES, M. F. A.; MORAIS, D.; DIAS, M.; OLIVEIRA, P.; SANTOS, B.C. Efeito da disponibilidade de sombra sobre o conforto térmico de novilhas leiteiras. Revista Brasileira de Agroecologia, v. 4 n. 2, p. 3343-3346, 2009. Disponível em: . Acessado em: 11 nov 2015.

SAS INSTITUTE. User’s guide. Version 9.1. Cary, Nc, 2004.

SECRETARIA DE ESTADO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO DE MINAS GERAIS. Produção de leite em Minas Gerais será recorde. Disponível em: < http://www.agricultura.mg.gov.br/ajuda/story/692-producao-de-leite-em-minas-gerais-sera-recorde> Acessado em: 13 set. 2015.

SILVA, R. G. Introdução à bioclimatologia animal. São Paulo: Nobel, 2000. 286 p.

SILVA, R.G.; LA SCALA JR., N.; POCAY, P.L.B. Transmissão de radiação ultravioleta através do pelame e da epiderme de bovinos. Revista Brasileira de Zootecnia, v.30, n.6, 2001. Disponível em: . Acessado em: 30 jul 2012.

SOUZA, B.B.; SILVA, I.J.O.; MELLACE, E.M.; SANTOS, R.F.S.; ZOTTI, C.A.; GARCIA, P.R. Avaliação do ambiente físico promovido pelo sombreamento sobre o processo termorregulatório em novilhas leiteiras. Agropecuária Científica no Semi-árido, v. 6, n. 2, 2010. Disponível em: < http://revistas.ufcg.edu.br/acsa/index.php/ACSA/article/view/69/pdf>. Acessado em: 11 nov 2015.




DOI: http://dx.doi.org/10.17523/bia.v74n3p162

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Boletim de Indústria Animal

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.


Boletim de Indústria Animal
 
Instituto de Zootecnia
Rua Heitor Penteado, 56 - Centro
CEP: 13460-000 - Nova Odessa - Brasil - SP
Tel: (+55 19) 3476-9809
 
 
editor@iz.sp.gov.br
 
Licença Creative Commons
Os trabalhos publicados no Boletim de Indústria Animal está licenciado com uma Licença 
Creative Commons