Caracterização química da silagem de rama de cultivares de mandioca com ou sem pré-secagem

A. C. Fluck, R. R. Parzianello, E. M. Maeda, F. A. Piran Filho, O. A. D. Costa, M. Simionatto

Resumo


O objetivo foi avaliar a qualidade de conservação e nutricional da silagem de rama de mandioca das cultivares Pão e IAC 7650 e a influência da pré-secagem. Os tratamentos avaliados foram: SPSD - silagem de rama de mandioca cv. Pão; SPD - silagem de rama de mandioca cv. Pão desidratada; SISD - silagem de rama de mandioca cv. IAC 7650 e SID - silagem de rama de mandioca cv. IAC 7650 desidratada. O delineamento foi interamente casualisado, com ou sem desidratação e quatro repetições. Na avaliação da conservação da silagem foi avaliado o pH e
capacidade tampão, e na determinação da qualidade nutricional foram estimados os teores de matéria seca, matéria orgânica, matéria mineral, proteína bruta (PB), fibra em detergente ácido (FDA) e fibra em detergente neutro (FDN). Ambas as cultivares apresentaram características para a utilização da rama como silagem após a secagem prévia. Na avaliação da rama de mandioca, os maiores teores de matéria parcialmente seca (MPS) e matéria seca total (MST) foram encontrados
para a cultivar IAC 7650, após o tempo de secagem, e não foi observada diferença significativa (P<0,05) entre os teores fibrosos. Em relação à qualidade da silagem, a capacidade tampão (CT) foi influenciada (P<0,05) pelo processo de desidratação, já o pH variou de 3, 93 a 4,43. Os valores superiores de MST foram encontrados para a silagem após a secagem. O teor de PB foi superior para as silagens da cultivar Pão, e não apresentou influencia significativa (P<0,05) da secagem prévia. Já a FDN foi menor na SPSD e não houve diferença significativa (P<0,05) para os teores de FDA. O processo de desidratação da rama de mandioca é eficiente para o controle da capacidade tampão para as duas cultivares e apresenta pH adequado. Mesmo com a desidratação, o valor nutricional se manteve satisfatório, com teores proteicos superiores para a cultivar Pão.

Palavras-chave


ensilagem; Manihot esculenta; pré-secado; qualidade nutricional.

Texto completo:

PDF

Referências


ALBUQUERQUE, M. de; CARDOSO, E.M.R. A mandioca no trópico úmido. Brasília: Editerra, 1980. 251 p.

ALVARES, C.A; STAPE, J.L.; SENTELHAS, P.C.; GONÇALVES, J.L.M.; SPAROVEK, G. Köppen’s climate classification map for Brazil. Meteorologische Zeitschrift, Stuttgart, v. 22, p. 711-728, 2013 https://doi.org/10.1127/0941-2948/2013/0507

ASSOCIATION OF OFFICIAL ANALYTICAL CHEMISTS. Official methods of analysis.12ª ed. Washington, D.C. 1995.

AZEVEDO, E.B.; NÖRNBERG, J.L.; KESSLER, J.D, BRÜNING, G., de DAVID, D.B.; FALKENBERG, J.; CHIELLE, Z.G. Silagem da parte aérea de cultivares de mandioca. Ciência Rural, v.36, n.6, p.1902-1908, 2006. https://doi.org/10.1590/s0103-84782006000600037

BERTO, J.L.; MULBACH, P.R.F. Silagem de aveia preta no estádio vegetativo, submetida à ação de inoculantes e ao emurchecimento. Revista Brasileira de Zootecnia, v.26, p. 651-659. 1997.

BHERING, S.B.; SANTOS, H.G.; MANZATTO, C.V.; BOGNOLA, I; FASOLO; CARVALHO, A.P.; POTTER, O.; AGLIO, M.L.D.; SILVA, J.S.; CHAFFIN, C. E.; CARVALHO JUNIOR, W. Mapa de solos do estado do Paraná: legenda atualizada. 1ª.ed. Rio de Janeiro: Embrapa Floresta: Embrapa Solos, 2008.

CARVALHO, J.L.H. de, PEREIRA, E.A.; COSTA, I.R.S. Parte aérea da mandioca na alimentação animal II. O farelo de parte aérea da mandioca na silagem do capim-elefante. Planaltina: Embrapa – CPAC, 1983.(Comunicado Técnico, 30)

FAUSTINO, J.O.; SANTOS, G.T.; MODESTO, E.C.; SILVA, D.C.; JOBIM, C.C.; SAKAGUTI, E.S.; DAMASCENO, J.C.; MARQUES, J.A.; ZAMBOM, M.A. Efeito da ensilagem do terço superior da rama de mandioca triturada ou inteira e dos tempos de armazenamento. Acta Scientiarum. Animal Sciences, v.25, p.403-410, 2003. https://doi.org/10.4025/actascianimsci.v25i2.2083

FERREIRA, G.D.G.; OLIVEIRA, R.L.; CARDOSO, E.C.; MAGALHÃES, A.L.R.; BRITO, E.L. Valor nutritivo de co-produtos da mandioca. Revista Brasileira de Saúde e Produção Animal, v.8, p.364-374, 2007.

GOERING, H. K.; VAN SOEST, P. J. Forage fiber analysis: apparatus reagents, procedures and some applications. Washington D. C.: Agriculture Research Service USDA, 1970. (Agriculture Handbook, 379)

GUEDES, P.L.C.; LEMOS, P.F.B.A.; ALBUQUERQUE, R.P.F.; COSTA, R.F.; CHAGAS, N.G.; CUNHA, A.P.; CAVALCANTI, V.R. Produção de forragem de mandioca para alimentação de bovinos leiteiros no agreste paraibano. Tecnologia e Ciência Agropecuária, v.1, p.53-59, 2007.

GRIFFTHS, N. W.; BURNS, H. M. Silage from pastures and forage crops. In: KAISER, A. G.; PILTZ, J. W.; BURNS, H. M.; GRIFFTHS, N. W. Successful Silage. 2nd ed. Orange: N.S.W. Dairy Australia & NSW Dept. of Primary Industries, 2004. p. 73-108.

JANSSEN, H. P. Adubação nitrogenada para rendimento de milho silagem em sucessão ao azevém pastejado, pré-secado e cobertura em sistemas integrados de produção. 2009. 91 f. Dissertação (Mestrado em Produção Vegetal) – Programa de Pós-graduação em Produção Vegetal, Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2009.

JOBIM, C.C., NUSSIO, L.V.; REIS, R.A.; SCHIMIDT, P. Avanços metodológicos na avaliação da qualidade da forragem conservada. Revista Brasileira de Zootecnia, v.36, p. 101-119, 2007. https://doi.org/10.1590/s1516-35982007001000013

MODESTO, E. C. Silagem de rama de mandioca (Manihot esculenta, Crantz) para vacas leiteiras em lactação: avaliação nutricional e desempenho produtivo. 2002. 237 f. Tese (Doutorado em Zootecnia) - Universidade Estadual de Maringá, Maringá, 2002.

MODESTO, E.C.; DOS SANTOS, G.T.; JOBIM, C.C.; CECATO, U.; SILVA, D.C.; ZAMBOM, M.A. Inclusão de silagem de mandioca na alimentação de vacas em lactação, mantidas em pasto de Cynodon: consumo e digestibilidade. Acta Scientiarum. Animal Science, v.28, p.127-135, 2006. https://doi.org/10.4025/actascianimsci.v28i2.637

MODESTO, E.C.; SANTOS, G.T.; ZAMBOM, M.A; DAMASCENO, J.C.; BRANCO, A.F.; VILELA, D.

Consumo, digestibilidade e parâmetros ruminais em vacas gestantes alimentadas com silagem de rama de mandioca. Revista Brasileira de Zootecnia, v.37, n.5, p.944-950, 2008. https://doi.org/10.1590/s1516-35982008000500024

MOURA, G.M., COSTA, N.L. Efeito da frequência e altura de poda na produtividade de raízes e parte aérea em mandioca. Pesquisa Agropecuária Brasileira, v.36, p.1053-1059, 2001. https://doi.org/10.1590/s0100-204x2001000800007

NUSSIO, L. G.; ZOPOLLATO, M.; MOURA, J. C. Metodologia de avaliação e aditivos. WORKSHOP

SOBRE MILHO PARA SILAGEM, 2. 2001, [Piracicaba, SP]. Anais... Piracicaba: FEALQ, 2001. p.1-127.

NUNES IRMÃO, J.; FIGUEIREDO, M.P.; OLIVEIRA, B.M; RECH, JL; FERREIRA, J.Q.; PEREIRA, L.G.R. Composição química do feno da parte aérea da mandioca em diferentes idades de corte. Revista Brasileira de Saúde e Produção Animal, v.9, n.1, p.158-169, 2008.

PLAYNE, M.J.; McDONALD, P. The buffering constituents of herbage and of silage. Journal of Food Science and Agriculture, v.17, n.6, p.264-268, 1966. https://doi.org/10.1002/jsfa.2740170609

PEREIRA, J.R.; REIS, R.A. Produção de silagem présecada com forrageiras temperadas e tropicais. In: SIMPÓSIO SOBRE PRODUÇÃO E UTILIZAÇÃO DE FORRAGENS CONSERVADAS, Maringá, 2001. Anais... Maringá : UEM/CCA/DZO, 2001. p.64-86.

PEREIRA, L.G.R.; AZEVEDO, J.A.G.; PINA, D.S.; BRANDÃO, L.G.N.; ARAÚJO, G.G.L.; VOLTOLINI, T.V. Aproveitamento dos coprodutos da agroindústria processadora de suco e polpa de frutas para alimentação de ruminantes. Petrolina: Embrapa SemiÁrido, 2009 30p. (Documento, 220)

OSTLING, C.E.; LINDGREN, S.E. Inhibition of enterobacteria and Listeria growth by lactic, acetic and formic acids. Journal of Applied Bacteriology, v.75, p.18-24, 1993. https://doi.org/10.1111/j.1365-2672.1993.tb03402.x

RANGEL, A.H.N; LEONEL, F.P.; BRAGA, A.P.; PINHEIRO, M.J.P.; LIMA JÚNIOR, D.M. Utilização da mandioca na nutrição de ruminantes. Revista Verde de Agroecologia e Desenvolvimento Sustentável, v.3, n.2, p. 1-12, 2008.

RAYMOND, F; REDMAN, P.; WALTHAM, R. Forage conservation and feeding. London: Farming press, 1986. 240p.

SANTOS, G.T.; ÍTAVO, L.C.V.; MODESTO, E.C.; JOBIM, C.C.; DAMASCENO, J.C. Silagens alternativas de resíduos agroindustriais. In: SIMPÓSIO SOBRE PRODUÇÃO E UTILIZAÇÃO DE FORRAGENS CONSERVADAS, 2001, Maringá, PR. Anais... Maringá: UEM/CCA/DZO, 2001. p.262-285.

SILVA, D.J.; QUEIROZ, A.C. Análise de Alimentos: métodos químicos e biológicos. 3. ed. Viçosa: Universidade Federal de Viçosa, 2002. 235p.

SOUZA, A.S.; ROCHA JÚNIOR, V.R.; MOTA, A.D.S.; PALMA, M.N.N.; FRANCO, M.O.; DUTRA, E.S.; SANTOS, C.C.R.; AGUIAR, A.C.R.; OLIVEIRA, C.R.; ROCHA, W.J.B. Valor nutricional de frações da parte aérea de quatro variedades de mandioca. Revista Brasileira de Saúde e Produção Animal, v.12, n.2, p.441-455, 2011.

TIESENHAUSEN, M. E. V. VON. O feno e a silagem da rama de mandioca na alimentação de ruminantes. Informe Agropecuário, v.13, n.145, p.42-47, 1987.

TOMICH, T.R.; LISITA, F.O.; MORAIS, M.G.; TOMICH, R.G.P.; FERREIRA, P.D.S.; GONÇALVES, L.C. Valor nutritivo das silagens confeccionadas com diferentes frações da parte aérea de duas variedades de mandioca. Revista Brasileira de Agroecologia, v.3, p.198 – 201,

Supl.

WOOLFORD, M.K. The silage fermentation. New York: Marcel Dekker, 1984. 350p.




DOI: http://dx.doi.org/10.17523/bia.v74n3p176

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Boletim de Indústria Animal

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.


Boletim de Indústria Animal
 
Instituto de Zootecnia
Rua Heitor Penteado, 56 - Centro
CEP: 13460-000 - Nova Odessa - Brasil - SP
Tel: (+55 19) 3476-9809
 
 
editor@iz.sp.gov.br
 
Licença Creative Commons
Os trabalhos publicados no Boletim de Indústria Animal está licenciado com uma Licença 
Creative Commons