Desempenho produtivo, hematologia e crescimento muscular de tilapia do nilo alimentadas com isoleucina

Dacley Hertes Neu, Wilson Rogério Boscolo, Fernanda Losi Alves de Almeida, Micheli Zaminhan Hassemer, Jackeline Marcante Dallagnol, Wilson Massamitu Furuya

Resumo


O objetivo desse estudo foi avaliar a exigência dietética de isoleucina para juvenis de tilápia do Nilo com base no desempenho produtivo, respostas hematológicas e bioquímicas e crescimento muscular. Trezentos juvenis de tilápia do Nilo (18,09 ± 0,11g) foram distribuídos em 20 tanques de fibra de vidro e alimentadas com cinco rações extrusadas isoproteicas (280 g kg-1 de proteína bruta) e isoenergéticas (3000 kcal kg-1) as dietas foram formuladas continham 7,00; 8,18; 9,35; 10,53 e 11,70 g kg-1 de isoleucina. Não foram observadas diferenças (P>0,05) no desempenho produtivo, parâmetros bioquímicos e hematológicos, composição centesimal, composição corporal dos aminoácidos e crescimento muscular. A retenção corporal de isoleucina reduziu linearmente com o aumento da quantidade de isoleucina na dieta. A proteína é o nutriente com o maior custo na dieta dos peixes, assim, os resultados deste estudo contribuem para a formulação de dietas mais eficientes e com menores custos para juvenis de tilápia do Nilo.

Palavras-chave


aminoácido essencial; aminoácidos de cadeia ramificada; bioquímica; fibras musculares; hematologia; Oreochromis niloticus

Texto completo:

PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.20950/1678-2305.2017v43n2p231

Apontamentos

  • Não há apontamentos.





Boletim do Instituto de Pesca
 
Instituto de Pesca
Caixa Postal 61070
CEP: 05001-970 - São Paulo - SP - Brasil
Fone: (+55 13) 3261-6571
 
ceip@pesca.sp.gov.br
www.pesca.sp.gov.br/siteOficialBoletim