Tetraploidia em Rhamdia quelen (Quoy E Gaimard, 1824) por choque térmico duplo (quente e frio)

Silvano Garcia, Hilton Amaral Júnior, George Shigueki Yasuy, Fernanda Liebl, Luís Ivan Martinhão Souto, Evoy Zaniboni-Filho

Resumo


Avaliou-se a eficiência do choque térmico duplo para induzir tetraploidia em jundiá Rhamdia quelen em diferentes tempos pós-fertilização. Vinte mililitros de ovos (10, 15, 20, 25, 30 e 35 mpf – minutos pós-fertilização) foram tratados com choque térmico quente (39±0,2ºC) durante 3 min seguido de choque térmico frio (1,0±0,1ºC) durante 30 min. Um grupo controle foi utilizado. As taxas de fertilização e de eclosão foram medidas 12 hpf (horas pós-fertilização) e 30 hpf, respectivamente. Decorridas 60 hpf, 25 larvas de cada unidade experimental foram fixadas para verificação da ploidia, por citometria de fluxo. A taxas de fertilização foram de 87,83% para o controle e de 23,4%; 28,5%; 30,4%; 20,0%; 30,3% e 36,7%, para os grupos tratados com choque térmico aos 10, 15, 20, 25, 30, 35 mpf, respectivamente. Encontraram-se tetraploides apenas nos grupos de ovos tratados aos 15 mpf e 20 mpf. Este é o primeiro trabalho de indução de tetraploidia em jundiá por choques térmicos quente e frio, o qual possibilitou o aperfeiçoamento dessa técnica.


Palavras-chave


jundiá; tetraploide; choque de temperatura; poliploidia

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.20950/1678-2305.2017v43n2p257

Apontamentos

  • Não há apontamentos.





Boletim do Instituto de Pesca
 
Instituto de Pesca
Caixa Postal 61070
CEP: 05001-970 - São Paulo - SP - Brasil
Fone: (+55 13) 3261-6571
 
ceip@pesca.sp.gov.br
www.pesca.sp.gov.br/siteOficialBoletim