Novos registros de Leidya distorta infestando o caranguejo-ucá Ucides cordatus na América do Sul

Alison Carlos Wunderlich, Carlos Alberto Carmona-Suárez, Marcelo Antonio Amaro Pinheiro

Resumo


A região Neotropical tem uma grande diversidade de caranguejos. No entanto, a diversidade de parasitos infestando esses crustáceos ainda é pobremente conhecida. No presente estudo, foram registrados três novas ocorrências de Leidya distorta em Ucides cordatus no Sudeste do Brasil e no Nordeste da Venezuela. Os caranguejos foram coletados em manguezais da Venezuela (Cumaná) e do Brasil (Cananéia e São Vicente). Um total de 281 caranguejos foram capturados nessas localidades e dissecados no laboratório para verificar a presença de L. distorta. Apenas três caranguejos foram infestados com o bopirídeo Leidya distorta. A prevalência nos caranguejos foram muito baixa (1.1%), e diferiram de acordo com as localidades: levemente alta em Cananéia (2.6%) e São Vicente (2.2%), comparada com Cumaná (0.5%). Este estudo apresenta novas ocorrências de Leidya distorta infestando o caranguejo-uçá Ucides cordatus na América do Sul, bem como uma revisão dos braquiúros que servem de hospedeiro para Leidya distorta.


Palavras-chave


caranguejo; Brasil; Venezuela; parasitismo; bopyridae; isopoda

Texto completo:

PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.20950/1678-2305.2017v43n2p283

Apontamentos

  • Não há apontamentos.





Boletim do Instituto de Pesca
 
Instituto de Pesca
Caixa Postal 61070
CEP: 05001-970 - São Paulo - SP - Brasil
Fone: (+55 13) 3261-6571
 
ceip@pesca.sp.gov.br
www.pesca.sp.gov.br/siteOficialBoletim