Micobacteriose em camarão branco do pacífico, Litopenaeus vannamei

Virgínia Fonseca Pedrosa, Wilson Wasielesky Júnior, Marta da Costa Klosterhoff, Luis Alberto Romano, Gabriele Rodrigues de Lara

Resumo


A infecção por Mycobacterium spp. tem sido constatada em diversos vertebrados, ocasionando doenças em humanos e animais. As espécies responsáveis pela ocorrência de micobacteriose em peixes, a saber, Mycobacterium marinum, M. fortuitum e M. chelonae, também são potencialmente infecciosas para os camarões peneídeos. A micobacteriose que afeta crustáceos corresponde a uma enfermidade sistêmica, granulomatosa, possuindo como agente etiológico bacilos Gram positivos ácido-álcool resistentes. Relata-se neste trabalho a ocorrência de micobacteriose em camarões da espécie Litopenaeus vannamei, sendo identificada a bactéria M. marinum nas amostras teciduais analisadas. Durante a manutenção de juvenis da espécie foram observadas lesões enegrecidas no sexto segmento abdominal de 20 espécimes. A partir das técnicas de Fite-Faraco e Fluorescence In Situ Hybridization (FISH) foi identificado o patógeno, representando uma doença bacteriana com potencial zootécnico que ocorre em ambientes aquáticos, acarretando riscos de contaminação tópica em pessoas envolvidas na manipulação de camarões.


Palavras-chave


Mycobacterium marinum; Litopenaeus vannamei; granuloma; zoonose; Fite-Faraco; hibridização in situ

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.20950/1678-2305.2017v43n2p291

Apontamentos

  • Não há apontamentos.





Boletim do Instituto de Pesca
 
Instituto de Pesca
Caixa Postal 61070
CEP: 05001-970 - São Paulo - SP - Brasil
Fone: (+55 13) 3261-6571
 
ceip@pesca.sp.gov.br
www.pesca.sp.gov.br/siteOficialBoletim