Cadeia comercial de peixes ornamentais do Rio Xingu, Pará, Brasil

Janayna Galvão de Araújo, Marcos Antônio Souza dos Santos, Fabrício Khoury Rebello, Victoria Judith Isaac

Resumo


Este trabalho descreve os canais e as margens de comercialização de cinco espécies de peixes ornamentais capturadas no rio Xingu, estado do Pará, Brasil. A coleta de dados foi realizada de forma intencional e sequencial junto a 51 agentes da cadeia de comercialização, incluindo pescadores, atacadistas e varejistas nacionais e internacionais. Os resultados indicam que as espécies ornamentais podem passar por até seis agentes de comercialização antes do consumidor final. O acari picota ouro (Scobinancistrus aureatus) é a espécie mais valorizada no mercado, chegando a ser vendida ao consumidor final pelo preço unitário de R$ 543,00, um aumento de 1.361% no mercado norte americano e 1.527% no mercado europeu em relação ao preço da exportação brasileira. As margens de comercialização são elevadas: 92,68% no mercado europeu e 89,24% no mercado norte americano. Observando as distribuições de benefícios, conclui-se que o mercado internacional se apropria da maior parcela do valor gerado pela atividade.


Palavras-chave


economia pesqueira; comércio; aquariofilia; Amazônia

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.20950/1678-2305.2017v43n2p297

Apontamentos

  • Não há apontamentos.





Boletim do Instituto de Pesca
 
Instituto de Pesca
Caixa Postal 61070
CEP: 05001-970 - São Paulo - SP - Brasil
Fone: (+55 13) 3261-6571
 
ceip@pesca.sp.gov.br
www.pesca.sp.gov.br/siteOficialBoletim