Estrutura e produtividade de capim-tanzânia submetido a diferentes frequências de desfolhação

Vitor Hugo Maués Macedo, Antônio Marcos Quadros Cunha, Ebson Pereira Cândido, Felipe Nogueira Domingues, Deyvid de Menezes Melo, Aníbal Coutinho do Rêgo

Resumo


Objetivou-se com este trabalho avaliar o efeito de diferentes frequências de desfolhação em períodos fixos sob as características estruturais e produtivas do dossel de capim-Tanzânia (Panicum maximumJacq) em condições climáticas Am no ano de 2014. O delineamento experimental foi em blocos casualizados com seis tratamentos correspondentes a seis frequências de desfolhação (14; 21; 28; 35; 42 e 49 dias) e cinco repetições e os dados foram submetidos a análise de regressão. A interceptação luminosa (IL) aumentou (P<0,05) de maneira assintótica com o aumento dos períodos de descanso, no qual a máxima interceptação de luz foi de 98% e ocorreu aos 42 dias de rebrotação. O índice de área foliar (IAF) e o acúmulo de matéria seca, aumentaram (P<0,05) linearmente variando de 3,6 a 7,1 e de 880,3 a 4051,7 kg.ha-1 de matéria seca de forragem, nas frequências de 14 a 49 dias, respectivamente. A altura variou de 44 a 119 cm nas frequências de 14 a 49 dias, respectivamente. A frequência de desfolhação que representa uma IL de 95% está relacionada ao período de descanso de 29 dias, em que o dossel de capim-Tanzânia apresentou altura em torno de 63 cm, IAF crítico de 5,1 e acúmulo de matéria seca de forragem de 2.160 kg.ha-1.

Palavras-chave


area foliar; dossel; interceptação luminosa; massa seca; Panicum maximum

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.1590/1089-6891v18e-38984

Apontamentos

  • Não há apontamentos.





Ciência Animal Brasileira
 
Universidade Federal de Goiás. Escola de Veterinária e Zootecnia
Campus II UFG, Cx. Postal 131
CEP 74001-970 - Goiânia - GO - Brasil
Tel: (+55 62) 3521-1568
Fax: (+55 62) 3521-1566
 
revistacab@gmail.com
www.revistas.ufg.br