A incorporação de calcário em sistema plantio direto consolidado reduz o estoque de carbono em macroagregados do solo

Renato Yagi, Jonez Fidalski, Cássio Antonio Tormena

Resumo


Estoques de carbono em macroagregados do solo possuem relação com a taxa de sequestro de C no solo em sistema plantio direto. Objetivou-se avaliar os estoques de carbono em macroagregados (12,5-19,0mm) em função do revolvimento ocasional e/ou da calagem de um Latossolo Vermelho Distroférrico típico textura muito argilosa, sob sistema plantio direto há 17 anos em Pato Branco, sudoeste do Paraná. A partir de outubro de 2009, foi avaliado um experimento em parcelas sub-subdivididas, tendo como parcelas, épocas de amostragens após 6, 12 e 20 meses do revolvimento do solo e/ou calagem; nas subparcelas, manejos de solo, sem e com revolvimento do solo com uma aração e uma gradagem; e, nas sub-subparcelas, níveis de calagem, sem e com calcário para elevar o índice de saturação por bases para 70%. Dos 6 aos 12 meses, a aplicação de calcário em superfície ou incorporado aumentou os estoques de C dos macroagregados na camada de 0,10-0,20m. Após 20 meses, a incorporação de calcário em solo reduziu os estoques de C dos macroagregados somente na camada de 0-0,10m. Assim, a calagem na superfície é fundamental para a manutenção e aumento dos estoques de C em macroagregados de solo sob sistema plantio direto, mantendo-o consolidado

Palavras-chave


matéria orgânica do solo; preparo ocasional; sequestro de carbono

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.1590/0103-8478cr20140339

Apontamentos

  • Não há apontamentos.





Ciência Rural
 
Universidade Federal de Santa Maria - Centro de Ciências Rurais
Prédio 42, Sala 3104 
CEP: 97105-900 - Santa Maria - RS
Tel: (+55 55) 32208698
Fax: (+55 55) 32208695
 
cienciarural@mail.ufsm.br
http://coral.ufsm.br/ccrrevista/index.htm