Características de carcaça de caprinos Canindé submetidos à restrição alimentar

Andreia Batista Bezerra, Severino Gonzaga Neto, Ariosvaldo Nunes de Medeiros, Francisco Fernando Ramos de Carvalho, Safira Valença Bispo, Anaiane Pereira Souza, José Maurício dos Santos Neto, Luana Paula dos Santos Ribeiro

Resumo


Objetivou-se com o presente estudo avaliar os efeitos da restrição alimentar sobre as características de carcaça de cabritos Canindé castrados. Foi utilizado um delineamento em blocos casualizados, no qual 21 cabritos com peso corporal (PC) de 15,9±1,0kg foram distribuídos por três níveis de restrição alimentar: ad libitum, 20% e 40% de restrição alimentar. A dieta consistiu de 55% de volumoso (Tifton) e 45% de concentrado. Os animais foram abatidos quando os cabritos alimentados ad libitum atingiram PC de 25kg. Após o abate, as carcaças foram resfriadas por 24 horas e, subsequentemente, mensuradas. Os cabritos alimentados ad libitum e submetidos à restrição alimentar de 20% apresentaram medidas morfométricas semelhantes, exceto para a circunferência do peito. Os cabritos alimentados ad libitum apresentaram maiores valores para rendimento de carcaça quente e fria em comparação àqueles submetidos à restrição alimentar de 40% e não diferiram entre os cabritos com restrição alimentar de 20%. Os pesos dos cortes comerciais apresentaram médias decrescentes com a intensidade da restrição alimentar. Cabritos Canindé castrados submetidos à restrição alimentar de 20% obtém rendimento de carcaça e proporção dos cortes comerciais similares aos alimentados ad libitum.

Palavras-chave


cortes comerciais; raças nativas; rendimento de carcaça

Texto completo:

PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.1590/0103-8478cr20160690

Apontamentos

  • Não há apontamentos.





Ciência Rural
 
Universidade Federal de Santa Maria - Centro de Ciências Rurais
Prédio 42, Sala 3104 
CEP: 97105-900 - Santa Maria - RS
Tel: (+55 55) 32208698
Fax: (+55 55) 32208695
 
cienciarural@mail.ufsm.br
http://coral.ufsm.br/ccrrevista/index.htm