Indicadores bioquímicos e corporais para avaliação do perfil metabólico e nutricional em ruminantes

Júlio Cézar dos Santos Nascimento, Tomás Guilherme Pereira Silva, Huber Rizzo, Lucilo Bioni Fonseca Filho, Lucas Leandro da Silva Soares, Wagner Mcklayton Alves de Souza, Marleyne José Afonso Accioly Lins Amorim

Resumo


Indicadores bioquímicos são substâncias endógenas que apresentam praticidade na determinação por técnicas analíticas, os quais podem ser identificados em excreções ou no plasma sanguíneo e que podem denotar a ocorrência de fenômenos fisiológicos, metabólicos, nutricionais ou patológicos. A utilização de indicadores bioquímicos para avaliação do status energético, proteico e mineral em ruminantes tem sido uma ferramenta de grande valor para a avaliação nutricional e metabólica. Por perfil metabólico entende-se como um conjunto de predições laboratoriais que vem sendo utilizadas em ciência animal, tanto para avaliação clínica individual, quanto para avaliar o quadro nutricional e metabólico dos rebanhos. O objetivo desta revisão de literatura foi apresentar a importância dos indicadores bioquímico-sanguíneos (relacionados ao status proteico, energético e mineral), e corporais para uma correta avaliação do perfil metabólico e nutricional em ruminantes. Dentre os indicadores utilizados para a avaliação do status nutricional dos ruminantes, estão a uréia, albumina e as proteínas totais para avaliação protéica e a glicose, o beta-hidroxibutirato (BHB), e os ácidos graxos livres (AGL) para avaliação energética. A utilização de indicadores bioquímico-sanguíneos e corporais tem sido de grande relevância para a avaliação do perfil metabólico e nutricional em ruminantes. Este campo de pesquisa tem despertado o interesse de diversos profissionais atualmente, enfocando principalmente as maiores exigências nutricionais associadas com o melhor desempenho produtivo dos animais. Entretanto, ainda faltam estudos para adequação do perfil metabólico aos valores de referências associados às variações de raça, clima, estado fisiológico, sexo e espécie de ruminantes criadas com fins comerciais no Brasil. As informações que foram relatadas neste trabalho abrangem apenas uma pequena parte das várias possibilidades de como esta ferramenta, pode ser utilizada de forma a contribuir para incrementar os índices zootécnicos e no diagnóstico a campo de enfermidades metabólicas subclínicas, tanto na pecuária de leite e de corte.


Palavras-chave


metabolismo; marcadores; doenças metabólicas

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.





Ciência Veterinária nos Trópicos
 
Conselho Regional de Medicina Veterinária de Pernambuco - CRMV-PE
Rua Conselheiro Theodoro, 460 - Zumbi
CEP 50711-030 - Recife - PE
Tel (+55 81) 3797-2517
Fax (+55 81) 3797.2514