Suplementação com imunoestimulante em cadelas com neoplasia mamária maligna: aspectos hematológicos e bioquímicos

Vilma F. Oliveira, Joyce R. Lobo, Helton F. Oliveira, Ana Caroline S. Bertão, Daniel N. A. Moura, Maria Clorinda S. Fioravanti, Naida Cristina Borges

Resumo


Os alimentos funcionais têm sido empregados como adjuvantes no tratamento do câncer de mama. Neste estudo avaliaram-se as respostas hematológicas e bioquímicas clínicas à ação de um alimento funcional administrado a cadelas com diagnóstico de neoplasia mamária maligna. Após a mastectomia, 16 cadelas foram divididas em dois grupos: suplementadas (S) e não suplementadas (NS) com um composto comercial contendo Saccharomyces cerevisiae, mananoligossacarídeos e nutracêuticos. Ambos grupos receberam tratamento quimioterápico com doxorrubicina e carboplatina, alternadamente, em intervalos de 21 dias, por oito sessões, totalizando 168 dias de tratamento. As avaliações clínicas e laboratoriais foram realizadas nos momentos de aplicação do tratamento. Os resultados dos perfis hematológico (hemograma, leucograma e plaquetograma) e bioquímico sérico (ureia, creatinina, albumina, bilirrubina total e direta, alanina aminotransferase, fosfatase alcalina e gama glutamiltransferase - GGT) foram analisados pelo teste de Kruskall Wallis. No grupo S comprovou-se elevação do peso corporal e não foram observados transtornos gastrointestinais ou outros sinais de alteração clínica ao longo do tratamento. Diferentemente no grupo NS, ocorreu perda de peso e alterações clínicas, como diarreia e vômito. No quadro hematológico, constatou-se leucopenia por linfopenia no grupo de cadelas NS e preservação do valores dentro dos parâmetros considerados normais para a espécie no grupo S. Dentre todas as variáveis da bioquímica clínica, constatou-se apenas a elevação da atividade sérica da GGT nos animais do grupo NS, sem alterações no grupo S. Conclui-se que cadelas com neoplasia mamária quando suplementadas com com alimento funcional imunoestimulante apresentam melhor condição clínica, hematológica e dos níveis bioquímicos, particularmente da GGT.


Palavras-chave


imunoestimulante; cadelas; neoplasia mamária maligna; hematologia; bioquímica; alimento funcional; GGT; câncer; quimioterapia

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.1590/s0100-736x2017000400008

Apontamentos

  • Não há apontamentos.





Pesquisa Veterinária Brasileira
 
Colégio Brasileiro de Patologia Animal
Caixa Postal 74.591
CEP: 23890-000 - Seropédica - RJ
Tel/Fax: (+55 21) 2682-1081
 
pvb@pvb.com.br
www.pvb.com.br