Programação da receptividade uterina e fertilidade em vacas de corte

Mario Binelli, Guilherme Pugliesi, Emiliana de Oliveira Santana Batista, Thiago Martins, Everton Lopes, Mariana Sponchiado, Angela Gonella-Diaza, Milena Oliveira, Moana Rodrigues França, Beatriz de Oliveira Cardoso, Bárbara Piffero Mello, Nathalia Souza Gomes, Lais Latorraca, Fabian Cuellar Cuadros

Resumo


Em bovinos de corte, ocorre significativa mortalidade embrionária durante as três primeiras semanas de gestação. Durante esse período, o desenvolvimento de zigoto a concepto depende exclusivamente das secreções ovidutais e uterinas. O processo de secreção, bem como a qualidade dessas secreções são programados pela exposição sequencial do trato reprodutivo ao estradiol (E2) durante o proestro/estro e à progesterona (P4) durante o diestro inicial. Estratégias visando a otimização da qualidade dos ambientes ovidutal e uterino para o desenvolvimento embrionário serão discutidas e incluem o gerenciamento do crescimento do folículo pré- ovulatório, a suplementação de E2 no proestro, a suplementação de P4 no diestro inicial e combinações entre elas. Ao final, discute-se a intrigante possibilidade do embrião bovino programar o funcionamento do endométrio já na primeira semana de gestação.

Palavras-chave


fertilidade; estradiol; progesterona; útero; concepto

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.





Revista Brasileira de Reprodução Animal
 
Colégio Brasileiro de Reprodução Animal
Av. Cel. José Dias Bicalho 1224 - Lj. 4
CEP: 31275-050 - Belo Horizonte, MG
Fone: (+55 31)491-7122
 
cbra@cbra.org.br
http://www.cbra.org.br/portal/index.htm