Uso da ultrassonografia Doppler em programas de IATF e TETF em bovinos

Guilherme Pugliesi, Rômulo Germano Rezende, Júlio César Barboza da Silva, Everton Lopes, Thiago Kan Nishimura, Pietro Sampaio Baruselli, Ed Hoffmann Madureira, Mario Binelli

Resumo


O uso intensivo da ultrassonografia Doppler em diversos estudos na última década possibilitou a caracterização da perfusão sanguínea, e estimativa da funcionalidade nos órgãos e tecidos reprodutivos ao longo do ciclo estral e da gestação em bovinos. Objetiva-se aqui discutir as possibilidades de uso da ultrassonografia Doppler, assim como explorar seu potencial de inclusão em programas reprodutivos em bovinos. Os estudos recentes em vacas de leite e corte apontam uma alta acurácia e sensibilidade quando a ultrassonografia Doppler é empregada para avaliar a funcionalidade do corpo lúteo e diagnosticar a gestação aos 20-22 dias. Diante disso, programas de ressincronização super-precoce iniciados aos 14 dias pós-inseminação foram desenvolvidos em novilhas e vacas de corte e estão sendo implementados em programas comerciais de IATF. Estas estratégias permitem uma redução para 24 dias no intervalo entre duas IATFs e podem promover ganhos na eficiência reprodutiva comparado aos sistemas convencionais com diagnóstico da gestação aos 30 dias. Além disso, a avaliação da função luteal pela ultrassonografia Doppler possibilita a seleção de receptoras de embriões com maior receptividade, e consequentemente pode melhorar a fertilidade em programas de TETF.

Palavras-chave


corpo lúteo; útero; perfusão sanguínea; gestação

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.





Revista Brasileira de Reprodução Animal
 
Colégio Brasileiro de Reprodução Animal
Av. Cel. José Dias Bicalho 1224 - Lj. 4
CEP: 31275-050 - Belo Horizonte, MG
Fone: (+55 31)491-7122
 
cbra@cbra.org.br
http://www.cbra.org.br/portal/index.htm