Relação entre a qualidade do sêmen com a endometrite pós-cobertura em equinos

Eneiva Carla Carvalho Celeghini, Rubens Paes de Arruda, Shirley Andrea Florez-Rodriguez, Elena Carolina Serrano-Recalde, Bruna Marcele Martins de Oliveira, Maíra Bianchi Rodrigues Alves

Resumo


As condições do trato reprodutivo da fêmea, a qualidade do sêmen e os diversos eventos físicos e bioquímicos que os gametas passam até a fecundação são alguns dos fatores que influenciam a fertilidade. Muitos estudos estão sendo realizados na busca de reconhecer todos estes fatores e suas interações, e todos com o objetivo de aumentar a taxa de fertilidade. Na resposta inflamatória fisiológica e transitória que ocorre após a deposição do sêmen no útero das éguas, há liberação de mediadores quimiotáticos e migração de células polimorfonucleares (PMN). Tal processo é desencadeado pelos espermatozoides, microrganismos e componentes dos diluidores. Este processo precisa ser debelado para restabelecer as condições uterinas normais quando da chegada do embrião. No entanto, acredita-se que a deposição de sêmen de baixa qualidade, ou seja, com mais espermatozoides lesados, aumenta a resposta inflamatória. Desta forma, o objetivo desta revisão é estabelecer a importância das interações entre a qualidade do sêmen e a resposta inflamatória uterina em éguas, com o intuito de reconhecer seus efeitos sobre a fertilidade.

Palavras-chave


espermatozoide; resposta inflamatória; inseminação artificial

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.





Revista Brasileira de Reprodução Animal
 
Colégio Brasileiro de Reprodução Animal
Av. Cel. José Dias Bicalho 1224 - Lj. 4
CEP: 31275-050 - Belo Horizonte, MG
Fone: (+55 31)491-7122
 
cbra@cbra.org.br
http://www.cbra.org.br/portal/index.htm