Endométrio da égua pós-cobertura – ênfase na resposta inflamatória

Sandra Fiala Rechsteiner

Resumo


O útero da égua, após a cobertura ou inseminação artificial é invadido por espermatozóides, bactérias e debris e se torna um ambiente adverso, consequência de uma reação inflamatória fisiológica. Este processo tem como objetivo remover o excesso de espermatozóides, plasma seminal, diluentes e contaminantes antes da entrada do embrião no útero. O objetivo deste trabalho é revisar alguns dos fatores que afetam a resposta inflamatória após a cobertura no endométrio de éguas.


Palavras-chave


égua; reação inflamatória; útero

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.





Revista Brasileira de Reprodução Animal
 
Colégio Brasileiro de Reprodução Animal
Av. Cel. José Dias Bicalho 1224 - Lj. 4
CEP: 31275-050 - Belo Horizonte, MG
Fone: (+55 31)491-7122
 
cbra@cbra.org.br
http://www.cbra.org.br/portal/index.htm