Características do amido do grão de milho processado por reconstituição e moagem para uso na alimentação de ruminantes

Cássio José da Silva, José Carlos Pereira, Tadeu Silva Oliveira, Sérgio Lúcio Salomon Cabral Filho, Clayton Quirino Mendes, Gilberto Gonçalvesb Leite, José Mauro da Silva Diogo

Resumo


Objetivou-se com este trabalho avaliar a reconstituição da umidade associada à moagem grosseira do grão de milho sobre as características macroscópicas e microscópicas dos grãos. O experimento foi realizado no Laboratório de Nutrição animal do Departamento de Zootecnia da Universidade Federal de Viçosa. Foram utilizadas as seguintes combinações de processamento do milho: milho com reconstituição da umidade depois da moagem a 5 mm (MRD); milho com reconstituição da umidade antes da moagem a 5 mm (MRA) e milho moído a 1 mm (MMF). Foram realizados os ensaios de avaliação da atividade da enzima α-amilase sobre o amido dos grãos, microscopia eletrônica de varredura para os grãos de milho processados e avaliação da granulometria. O MRA apresentou maior número de partículas com tamanho acima de 1,19mm devido ao fato de a reconstituição ocorrer antes do processo de moagem, o que favorece a liberação da maior parte do pericarpo aderido ao grão de milho. Microscopicamente, os grânulos de amido não apresentaram variações na estrutura básica padrão sendo que algumas alterações observadas nas imagens de microscopia eletrônica de varredura foram devidas à preparação das amostras para visualização. A taxa de liberação de amido pela a ação da enzima α-amilase (Novozymes, Termamyl 2x) seguiu mesmo padrão para os três tipos de processamento.

Palavras-chave


amido; processamento de grãos; reconstituição da umidade

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.





Revista Brasileira de Saúde e Produção Animal - RBSPA
 
Universidade Federal da Bahia
Av. Ademar de Barros, 500 - Ondina
CEP: 40170-110 - Salvador - BA
Tel/Fax: (+55 71) 3283-6725
 
rbspa@ufba.br
revistas.ufba.br/rbspa