Extrato de tingui na conservação da tilápia-do-Nilo

Aline Dayane Lopes Miranda, Nelson Abreu Delvaux Júnior, Felipe Shindy Aiura, Auriclécia Lopes de Oliveira Aiura, Mônica Patrícia Maciel, Cláudio Luiz Corrêa Arouca

Resumo


O objetivo foi avaliar o extrato de tingui aplicado previamente ao abate nas alterações post mortem da tilápia-do-Nilo. Utilizou-se 72 exemplares de tilápia-do-Nilo com peso médio de 527 ± 53g. Os peixes foram distribuídos aleatoriamente em 12 caixas com capacidade de 50 litros cada, às quais foram adicionadas três soluções de acordo com os tratamentos, extrato de tingui hidroalcoólico; extrato de tingui aquoso e cloro, formando um delineamento inteiramente casualizado com três tratamentos e quatro repetições. Os peixes permaneceram nas caixas durante 40 minutos e após esse período eles foram colocados em caixas isotérmicas contendo água e gelo (1:1) para a insensibilização e abate. Posteriormente, os peixes foram acondicionados em bandejas plásticas, contendo gelo em camadas. O período de armazenamento foi de 21 dias. Foram avaliados, o rigor mortis, pH, bases nitrogenadas voláteis totais (BNVT) e a análise sensorial. O rigor mortis dos peixes atingiu plenitude após 14 horas de armazenamento em todos os tratamentos. O tratamento com extrato de tingui aquoso se mostrou mais eficiente, evitando que o pescado sofresse alterações de pH e BNVT durante 21 dias de armazenamento, além de ser melhor aceito sensorialmente.

Palavras-chave


armazenamento; gelo; magonia pubescens; processamento

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.





Revista Brasileira de Saúde e Produção Animal - RBSPA
 
Universidade Federal da Bahia
Av. Ademar de Barros, 500 - Ondina
CEP: 40170-110 - Salvador - BA
Tel/Fax: (+55 71) 3283-6725
 
rbspa@ufba.br
revistas.ufba.br/rbspa