Germinação de sementes de amaranto sob influência da luz, substrato e temperatura

Joel Donazzolo, Jean Carlo Possenti, Karina Guollo, Moeses Andrigo Danner, Isis Caroline Belle

Resumo


A germinação das sementes envolve complexos mecanismos fisiológicos e bioquímicos. A cultura do amaranto, de grande importância alimentar, carece de informações quanto à este processo. O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito da temperatura, da luz e de diferentes substratos sobre a germinação de sementes de amaranto. O experimento foi realizado em esquema trifatorial, sendo duas temperaturas, duas condições de luz e quatro substratos. Adotou-se o delineamento experimental inteiramente casualizado, com quatro repetições de 100 sementes cada. Foi avaliado o percentual de germinação das sementes até 24 dias da implantação e a germinação acumulada aos 07, 14 e 24 dias. A germinação teve início no 4° dia para o substrato entre areia e para os demais substratos teve início no 11° dia, estabilizando-se no 14° dia. Houve interação tripla significativa entre os fatores temperatura, condição de luz e substrato utilizado no teste de germinação. A melhor condição para a germinação de sementes de amaranto é na temperatura de 25 ºC, na ausência de luz e em substrato rolo de papel, com 87% de germinação. Estas condições podem ser utilizadas em testes de germinação de lotes de sementes para atestar sua qualidade.

Palavras-chave


Amaranthus caudatus; qualidade fisiológica de sementes; análise de sementes

Texto completo:

PDF (English)

Apontamentos

  • Não há apontamentos.





Revista de Ciências Agroveterinárias
 
Centro de Ciências Agroveterinárias - UDESC
Av. Luiz de Camões, 2090 - Bairro Conta Dinheiro
CEP 88520-000 - Lages - SC
Tel (+55 49) 3289-9152
 
rca.cav@udesc.br