Percepção de estudantes de medicina veterinária sobre a atuação do médico-veterinário em saúde pública – dados preliminares

A. J. Teles, T. G. Guimarães, L. F. D. Schuch

Resumo


Grande parte da população desconhece a importância ou o papel que a Medicina Veterinária representa para sociedade. Muitas vezes os próprios médicos veterinários não estão cientes da relevância de seu trabalho para a saúde pública e nem sempre valorizam sua atuação nessa área. Isso se deve, entre outros aspectos, ao fato de que as disciplinas relacionadas à saúde pública veterinária dos cursos de Medicina Veterinária possuem cargas horárias reduzidas e são oferecidas ao final do curso, o que não favorece a aproximação dos estudantes com a área. Para avançar na compreensão do tema, foi estabelecida uma estratégia de pesquisa para a avaliação da percepção de estudantes de Medicina Veterinária da Universidade Federal de Pelotas (UFPel) sobre a atuação do médico-veterinário em saúde pública. Para tanto, foram entrevistados 57 alunos de Medicina Veterinária da UFPel, com a aplicação de questionários individuais. Todos os entrevistados concordaram e assinaram um termo de consentimento livre esclarecido. Os estudantes foram abordados durante a disciplina de Doenças Infecciosas, do sexto semestre do curso. Os resultados obtidos evidenciaram que as mulheres estão cada vez mais inseridas nas profissões antes ditas masculinas: 86% dos estudantes pesquisados são do sexo feminino, enquanto 14% são do sexo masculino. A maioria dos alunos de graduação é originária do Estado Os estudantes foram questionados sobre os motivos que os levaram a optar pela Medicina Veterinária, os resultados mostrando que a maioria dos entrevistados tendeu para lado afetivo e de preferência pessoal; “admiração pela carreira” (35,06%) foi a alternativa mais assinalada, seguida de “gostar de animais” (24,56%), além da “convivência com o meio rural” (24,56%). Na avaliação das noções dos estudantes sobre a área da saúde pública veterinária foram elaboradas questões com exemplos das atividades mais conhecidas popularmente do médico-veterinário na saúde pública, com objetivo de averiguar o conhecimento sobre a área estudada. Observou-se que a porcentagem de acertos das questões sobre a atuação do médico-veterinário foi de 54,38% para área de vigilância epidemiológica, 66,66% para vigilância sanitária e 63,15% para gestão e planejamento em saúde. Embora a maioria dos entrevistados (98,24%) afirme que o médico-veterinário possui formação para atuar em saúde pública, metade (49,12%) desconhece que o tema esteja inserido na matriz curricular de seu curso. Da mesma forma, enquanto todos os alunos declararam a relevância do profissional atuar nessa área, a maioria mostrou- se desinformada quanto ao desenvolvimento de atividades desse profissional no Sistema Único de Saúde (SUS), e 47,36% não tinha conhecimento do assunto. Os estudantes relataram ter o conhecimento da importância do profissional na área da saúde pública, mas desconheciam a lei que inclui o médico-veterinário na área da saúde. Os resultados obtidos evidenciaram que os estudantes de graduação em Medicina Veterinária da UFPel embora tenham afirmado conhecer a importância do médico-veterinário em saúde pública desconheciam alguns conceitos e como se dá a atuação desse profissional. A valorização da área deve ser dada durante o desenvolvimento do curso de graduação, por isso se faz necessário que os alunos adquiram o conhecimento durante a etapa de formação, para que a profissão ocupe o espaço devido no âmbito da área de saúde, com estratégias pedagógicas que incluam de fato o estudante nesse serviço de saúde. 


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.





A revista de Educação Continuada em Medicina Veterinária e Zootecnia do CRMV-SP
 
Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado de São Paulo
Rua Apeninos, 1088 - Paraíso
CEP 04104-021 - São Paulo - SP
Tel: (+55 11) 5908-4799
Fax: (+55 11) 5084-4907
 
comunicacao@crmvsp.gov.br
www.crmvsp.gov.br