Ações e intervenções dos residentes de medicina veterinária na área da saúde, nos programas da secretaria municipal de desenvolvimento rural de Santa Maria, RS

L. A. Sangioni, S. Á. Botton, M. L. R. Leal, M. Cecim, C. Melazzo, L. V. Machado, R. M. Barreto

Resumo


Visando à ampliação, ao reconhecimento e à consolidação do Programa de Residência em Área Profissional da Saúde em Medicina Veterinária da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM PRAPS-MV), instituído pelo Ministério da Educação e Cultura (MEC) e Ministério da Saúde (MS) no ano de 2011, foi efetuada a reorganização do modelo educacional adotado pela Instituição para propiciar o desenvolvimento de atividades de interface com o campo da saúde. Os programas de residência da UFSM em Medicina Veterinária possibilitam a integração entre o ensino e os serviços de saúde local, de extensão e a assistência técnica rural. A Secretaria Municipal de Desenvolvimento Rural do Município de Santa Maria (SMDR) foi criada para orientar, planejar e assistir os produtores rurais, e de realizar atividades de extensão rural, visando à promoção da retomada do crescimento da produção primária na região. Nesse sentido, o PRAPS-MV também realiza a integração do ensino e do serviço público municipal, por meio da inserção dos residentes nas atividades relacionadas à sanidade animal e à saúde pública, permitindo que o ensino e os serviços sejam reorientados, fortalecendo, dessa forma, as políticas públicas de educação e saúde vigentes no país. Para a execução desse projeto, os residentes alocados na disciplina “Interface com a Saúde” desempenham atividades de vigilância em saúde, acompanham a rotina de inspeção sanitária de abate dos animais de produção (bovinos, ovinos, suínos e aves) nos abatedouros municipais, assistidos pelo serviço de inspeção veterinária municipal; elaboram mapas nosográficos referentes às condenações post mortem, compilam os índices das enfermidades dos animais com impacto para a saúde pública e desenvolvem estudos epidemiológicos. Com base nessas informações, os profissionais realizaram propostas de intervenção na população humana e animal, visando a minimizar os agravos à saúde pública em consonância com o pacto da saúde firmado no Contrato Organizativo da Ação Pública da Saúde (COAP) pelo município de Santa Maria. Elaboraram-se propostas de Procedimentos de Operação Padrão (POP) para as seguintes zoonoses: tuberculose, complexo teníase-cisticercose, fasciolose e hidatidose. Foram realizadas várias visitas técnicas em propriedades rurais de forma interdisciplinar e multiprofissional, em conjunto com os servidores da SMDR e da Secretaria da Saúde, visando à promoção da saúde humana e da animal. Foram elaborados materiais informativos para subsidiar a educação em saúde. Os resultados das atividades serão apresentados aos gestores públicos para que possam balizar futuras ações com a finalidade de minimizar os impactos à saúde pública. Dessa forma as ações executadas pelos residentes do PRAPS-MV permitiram o estabelecimento de um diagnóstico da situação epidemiológica e social da população estudada, o mapeamento da comunidade em estudo e a determinação dos possíveis fatores de risco das zoonoses presentes. Também foram prestados esclarecimentos aos produtores rurais acerca da profilaxia e do controle das enfermidades identificadas. Do exposto, depreende-se que a atividade realizada além de permitir a aproximação entre a UFSM, a SMDR e a Secretaria de Saúde também proporcionou a difusão da tecnologia desenvolvida na academia para os serviços públicos e para a comunidade. 


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.





A revista de Educação Continuada em Medicina Veterinária e Zootecnia do CRMV-SP
 
Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado de São Paulo
Rua Apeninos, 1088 - Paraíso
CEP 04104-021 - São Paulo - SP
Tel: (+55 11) 5908-4799
Fax: (+55 11) 5084-4907
 
comunicacao@crmvsp.gov.br
www.crmvsp.gov.br