Cães resgatados de enchente no município de Porto Alegre, estado do Rio Grande do Sul, Brasil – relato de caso

J. K. Vieira, J. Peruzzi, F. K. Vicentini, M. M. S. Gemerasca, R. Werenicz, R. Pacheco

Resumo


Com as cheias registradas em outubro de 2015 no município de Porto Alegre, Estado do Rio Grande do Sul, Brasil, milhares de famílias das regiões das ilhas foram desalojadas. Os animais de companhia das famílias realocadas para o abrigo municipal foram resgatados e alojados na Unidade de Medicina Veterinária (UMV) da Secretaria Especial dos Direitos Animais (SEDA). Nos dias 11, 12 e 14 de outubro de 2015, foram resgatados 322 animais que permaneceram na UMV/SEDA por aproximadamente 20 dias. Durante o resgate, os animais foram identificados com o emprego de cordas com números, relacionados ao responsável pelo animal e a seu endereço e telefone; posteriormente, foram microchipados na UMV. Durante a situação emergencial, todas as agendas e ações da SEDA foram canceladas. Todos os animais foram castrados antes de serem devolvidos. Foram registrados 38 óbitos (12%), dos quais 33 por cinomose. Paralelo ao resgate, ocorreram campanhas para doação de rações, jornais e papelões, com grande adesão da população. A partir do dia 30 de outubro de 2015 os animais começaram a ser devolvidos a seus tutores. Quatorze animais (4%) não foram resgatados e foram disponibilizados para adoção. 


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.





A revista de Educação Continuada em Medicina Veterinária e Zootecnia do CRMV-SP
 
Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado de São Paulo
Rua Apeninos, 1088 - Paraíso
CEP 04104-021 - São Paulo - SP
Tel: (+55 11) 5908-4799
Fax: (+55 11) 5084-4907
 
comunicacao@crmvsp.gov.br
www.crmvsp.gov.br