Será a temática das zoonoses um problema de saúde pública ou um problema pedagógico?

C. G. Konflanz, M. Meirelles

Resumo


Considerando a proximidade entre os seres humanos e animais domésticos, torna-se essencial o conhecimento sobre as zoonoses, entretanto, a educação preventiva em saúde nas escolas é frequentemente negligenciada. O trabalho avaliou o conhecimento sobre a profilaxia das zoonoses entre os alunos de uma escola da rede pública do município de Canoas, Estado do Rio Grande do Sul, Brasil para verificar se a temática das zoonoses é um problema de saúde pública ou um problema pedagógico. A pesquisa teve como base a aplicação de questionários com 22 questões fechadas sobre as principais doenças causadas por cães e gatos, a saber: giardíase, leptospirose, tungíase, toxoplasmose, larva migrans cutânea, escabiose, raiva, leishmaniose visceral e dermatofitose. Foram entrevistados 135 alunos, distribuídos entre todos os anos do ensino médio. A interpretação dos dados consistiu em análise de frequência simples utilizando o programa estatístico SPSS. Da população de estudo, 76,3% afirmaram possuir animais de estimação em suas residências. A análise estatística revelou, ainda, que 19,3% dos alunos responderam corretamente sobre a etiologia e a sintomatologia da giardíase e 20% conheciam as suas medidas profiláticas. Sobre a leptospirose, 89,6% souberam responder quanto às medidas preventivas dessa bacteriose, entretanto, apenas 16,3% responderam corretamente quanto a sua sintomatologia e etiologia. Em relação à tungíase, 38,5% identificaram corretamente o agente e os sintomas e 50,4% sabiam como preveni-la. Quanto à toxoplasmose, somente 17,8% identificaram o agente causal e o correlacionaram aos principais sintomas, e 24,4% responderam corretamente quanto à prevenção da mesma. Sobre a larva migrans cutânea, 45,4% conheciam a etiologia e sintomatologia dessa parasitose, e 37,4% responderam corretamente sobre a sua profilaxia. Acerca da escabiose, apenas 25,4% conseguiram responder adequadamente sobre o agente e sintomas, contudo, 57% conheciam as medidas profiláticas da sarna. Em relação à raiva, 70,4% identificaram corretamente a etiologia e sintomatologia dessa virose, e 75,6% conheciam as suas medidas preventivas. A respeito da leishmaniose visceral, apenas 19,3% afirmaram corretamente acerca do agente etiológico e sinais clínicos relacionados a essa protozoose, e 17,3% apontaram as medidas de prevenção e controle dessa enfermidade. Quanto à dermatofitose, 65,4% conheciam a etiologia e sintomatologia da micose e 30,4% sabiam como preveni-la. Os resultados obtidos revelam a existência de deficiências nos conhecimentos básicos relacionados às zoonoses em uma amostra de alunos matriculados em cursos de ensino médio no Estado do Rio Grande do Sul, Brasil, e a importância da implantação de um programa de educação sanitária com vistas à conscientização da população sobre essa temática.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.





A revista de Educação Continuada em Medicina Veterinária e Zootecnia do CRMV-SP
 
Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado de São Paulo
Rua Apeninos, 1088 - Paraíso
CEP 04104-021 - São Paulo - SP
Tel: (+55 11) 5908-4799
Fax: (+55 11) 5084-4907
 
comunicacao@crmvsp.gov.br
www.crmvsp.gov.br