Georreferenciamento de procedimentos de esterilização cirúrgica em cães e gatos realizados no município de Praia Grande, Estado de São Paulo, Brasil no período de 2015 a 2016

M. F. M. Rocha, T. Shigaeff, J. B. A. Silva, M. F. Gonçalves, T. M. Ortiz, V. M. G. Lopes

Resumo


A aproximação e a forma com que o homem se relaciona com cães e gatos é determinada por necessidades de diferentes momentos históricos e socioculturais. Atualmente, cães e gatos são animais de companhia, muitas vezes considerados como membros da família. Entretanto, a falta de conscientização sobre posse responsável e a negligência dos proprietários acarretam o abandono de animais adultos e/ ou filhotes indesejados. Os animais abandonados em vias públicas podem causar agravos ao homem em virtude de agressões, transmissão de doenças, impactos ambientais e acidentes de trânsito. Diante disso, a procriação de animais errantes eleva ainda mais os problemas urbanos. Existem diversos métodos de controle populacional de cães e gatos como: terapia hormonal, esterilização cirúrgica e educação em saúde e posse responsável. O controle da população dos animais de companhia é um trabalho intenso, de grande relevância à saúde pública e deve ser encarado como um conjunto de estratégias adequado à realidade do local em que será aplicado. No município de Praia Grande, estado de São Paulo, Brasil, esse trabalho é realizado com o emprego de esterilização cirúrgica gratuita e educação em saúde e posse responsável. Desde junho de 2015, os procedimentos vêm sendo realizados na Unidade Móvel de Atendimento à Saúde Animal (Umasa) pertencente ao Projeto Bicharada da Divisão de Proteção à Vida Animal da Secretaria de Saúde Pública. Essa estrutura é montada em três contêineres móveis, comportando sala de procedimentos pré-cirúrgicos, centro cirúrgico, sala de procedimentos pós-cirúrgicos e sala de espera. A estrutura é deslocada entre os bairros do município, atendendo a população cadastrada na Unidade de Saúde da Família da região e dando prioridade para pacientes acometidos pelo transtorno de acumulação de animais. Trata-se de uma estrutura pioneira que visa atender com qualidade todo o município e facilitar o acesso de todos. Este trabalho apresenta a distribuição espacial das esterilizações cirúrgicas realizadas com o emprego da Umasa no município de Praia Grande de junho de 2015 a dezembro de 2016. O mapeamento foi realizado com o georreferenciamento dos endereços dos proprietários de cães e gatos atendidos pela unidade no período com o auxílio do programa Quantum GIS. Neste período, foram atendidos 26 bairros (92,86% do município), nos quais foram realizadas 4.184 castrações, sendo 47% em cães (30% fêmeas e 17% machos), e 53% em gatos (30% fêmeas e 23% machos). Do total de animais castrados, 78% foram de bairros próximos à serra do mar (bairros periféricos) e 22% dos bairros próximos à costa litorânea. O georreferenciamento dos dados permitiu a visualização espacial do alcance do Projeto Bicharada, norteando seus sucessos e os ajustes que deverão ser realizados para o aprimoramento do serviço.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.





A revista de Educação Continuada em Medicina Veterinária e Zootecnia do CRMV-SP
 
Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado de São Paulo
Rua Apeninos, 1088 - Paraíso
CEP 04104-021 - São Paulo - SP
Tel: (+55 11) 5908-4799
Fax: (+55 11) 5084-4907
 
comunicacao@crmvsp.gov.br
www.crmvsp.gov.br