Avaliação do “tempo de prateleira” de membranas de nitrocelulose imobilizadas com antígeno de Paracoccidioides brasiliensis para o imunodiagnóstico da paracoccidioidomicose

Luciane Regina Franciscone Silva, Camila Mika Kamikawa, Angela Noronha Passos, Valdelene Sayuri Kohara, Adriana Pardini Vicentini

Resumo


Considerando-se que o immunoblotting para o imunodiagnóstico da paracoccidioidomicose (PCM) é uma metodologia in house e laboriosa envolvendo duas etapas iniciais, SDS-PAGE e Western blot, neste estudo foi avaliado o tempo de prateleira das membranas de nitrocelulose sensibilizadas com antígeno de P. brasiliensis, armazenadas a -20 o C durante 7, 15, 30, 45, 60 e 90 dias. Vinte e oito amostras de soro foram analisadas em dois grupos de membranas de nitrocelulose (membranas previamente bloqueadas com PBS-leite 5 % e as não-bloqueadas). Não houve diferença no padrão de reatividade quando os soros foram avaliados frente a ambos os grupos, especialmente para membranas armazenadas por 7, 15, 30, 45 e 60 dias. A boa estabilidade do antígeno utilizado para sensibilizar as membranas fez com que estas pudessem ser armazenadas a -20 °C até 60 dias. Estas características contribuem para efetuar o diagnóstico rápido da PCM, bem como as perspectivas dessas membranas sensibilizadas serem encaminhadas para os laboratórios, que não possuam infraestrutura necessária para executar as etapas que antecedem a realização de immunoblotting, como a produção de antígeno, as técnicas de SDS PAGE e Western blot. Este procedimento contribui substancialmente para melhorar o diagnóstico sorológico da PCM, pois poderá fornecer resultados reprodutíveis nas unidades componentes da Rede de Laboratórios.


Palavras-chave


Paracoccidioides brasiliensis; paracoccidioidomicose; immunoblotting; testes sorológicos

Texto completo:

PDF (English)

Apontamentos

  • Não há apontamentos.





Revista do Instituto Adolfo Lutz
 
Instituto Adolfo Lutz
Av. Dr. Arnaldo, 355 - Núcleo de Acervo/Biblioteca
Cerqueira Cesar - CEP: 01246-902 - São Paulo - SP
Fone: (+55 11) 3068-2869
 
rial@saude.sp.gov.br
www.ial.sp.gov.br