Perfil dos produtores rurais de dois assentamentos nos municípios de Brejo Alegre e Birigui, Estado de São Paulo

Miriam Yumi Makatu, José Antonio Soares, Lucas Vinicius Shigaki de Matos, Willian Marinho Dourado Coelho, Fabio Fernando Ribeiro Manhoso, Carlos Noriyuki Kaneto, Katia Denise Saraiva Bresciani

Resumo


O objetivo deste trabalho foi avaliar o perfil do produtor rural de dois Assentamentos localizados nos Municípios de Brejo Alegre e Birigui, estado de São Paulo. Um total de 66 propriedades foi visitado, entrevistando-se o membro familiar que possuía maior relacionamento com as atividades econômicas. De acordo com suas respostas, as propriedades apresentavam em média 18,4 hectares, sendo 81,8% destinados à bovinocultura, 69,7% à agricultura (soja, milho e sorgo), 47% à olericultura, 34,9% cultivavam eucalipto e uma minoria, 3%, destinavam parte da área à fruticultura. Em relação às espécies de animais nas propriedades predominam cães (93,9%), a seguir aves (84,8%) e bovinos (80,3%). Os lotes possuíam um mínimo de uma e o máximo de cinco casas e com uma média de três filhos por família. Sobre benfeitorias e construções, verificou-se que todas possuíam cerca; 80,3% curral; 28,7% barracão e 1,5% silo. O tempo de permanência do proprietário do Assentamento I era de 25 anos e do Assentamento II a posse ocorreu há 12 anos. Com relação à faixa etária dos titulares, observou-se que apresentavam idade avançada, sendo que 34,8% tinham mais de 60 anos. Quanto à escolaridade dos titulares do lote, os dados apontaram que 19,7% eram analfabetos e a maioria, 42,4%, possuíam o ensino fundamental incompleto. Antes da posse da terra, a maioria dos produtores, 87,8%, já se dedicava à atividade agropecuária. Apenas 19,7% dos donos necessitaram de algum tipo de financiamento para a construção de suas casas, todas as casas eram de alvenaria; o abastecimento hídrico predominante era por poços e nenhum tipo de análise ou tratamento de água era realizado. A maioria dos moradores, 95,4%, possuía fossa rudimentar; um entrevistado citou não possuir energia elétrica; 89,4% do lixo era coletado pela prefeitura. Quanto ao acesso à comunicação, 92,3% escutavam rádio; todos possuíam televisão e 15,4 % computador com acesso à internet. Como meio de transporte, 44,6% possuíam moto e 72,3% automóvel. Os dados obtidos permitem conhecer a situação dos produtores, permitindo o planejamento de um trabalho de assistência técnica.

Palavras-chave


agricultura familiar; reforma agrária; perfil socioeconômico; assentamentos

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.





Veterinária e Zootecnia
 
Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho"
Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia - Campus Botucatu
Distrito de Ruibião Júnior, s/n
CEP 186818-970 - Botucatu - SP
Tel (+55 14) 3880-2094
Fax (+55 14) 3880-2042
 
vetzootecnia@fmvz.unesp.br