Análise bioeconômica de modificações do protocolo Ovsynch aplicadas em novilhas de corte submetidas À IATF

Carlos Santos Gottschall, Leonardo Rocha da Silva

Resumo


O protocolo Ovsynch, modificado pela inclusão de um dispositivo intravaginal de progesterona (DIP), tem se mostrado eficiente para novilhas de corte. O presente trabalho analisou o desempenho bioeconômico de novilhas de corte submetidas à inseminação artificial em tempo fixo (IATF), com variações do protocolo Ovsynch modificado. Foram utilizadas 252 novilhas Braford com 24-26 meses de idade. Os animais foram aleatoriamente distribuídos em três grupos, onde: no primeiro grupo foi inserido um DIP de 1g, reutilizado uma vez (2º uso – OVS1 – 135 animais); o segundo grupo diferiu do OVS1 apenas no número de usos do DIP (3º uso – OVS2 – 59 animais); e, o terceiro grupo diferiu do OVS2 pela substituição da primeira dose de GnRH por uma de benzoato de estradiol (BE) (OVSBE – 58 animais). Após a IATF, as novilhas foram expostas ao repasse com touros. O desembolso da IATF foi constituído por valores de mercado (agosto/2016). A taxa de prenhez à IATF foi, respectivamente, de 60,0%, 57,6% e 50,0% para OVS1, OVS2 e OVSBE (P>0,05). O custo por prenhez para os respectivos grupos foi de R$ 64,81, R$ 67,47 e R$ 67,57. A taxa de prenhez final foi de 92,6% para OVS1, 89,8% para OVS2 e 82,8% para OVSBE, com diferença significativa (P<0,05) entre OVS1 e OVSBE, que não diferiram de OVS2. O número de usos do DIP não exerceu efeito sobre a taxa de prenhez à IATF. A substituição da primeira dose de GnRH por BE não compensou a diferença de prenhez.

Palavras-chave


GnRH; inseminação; reprodução

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.





Veterinária em Foco
 
Universidade Luterana do Brasil
Av. Farroupilha, 8001 - Prédio 14, sala 126
CEP: 92425-900 - Canoas, RS
Fone: (+55 34) 3218-2521
 
veterinariaemfoco@outlook.com
http://www.periodicos.ulbra.br/index.php/veterinaria